segunda-feira, 5 de março de 2018

Ética de Montanha

Tiago Lagarto © Gredos (Fev. 2004)

Na passada quinta-feira (dia 1 de Março) tive o grato prazer de ministrar mais uma aula sobre Ética e Deontologia em Desportos de Montanha, das 14.30 às 17.30, desta feita na Escola Superior de Desporto e Lazer, em Melgaço, no âmbito do mestrado de desporto de natureza. A iniciativa foi realizada à luz do protocolo de cooperação existente entre o Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) e a Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal (FCMP) e insere-se no programa de actividades, sobre ética no desporto, que temos vindo a concretizar, desde 2014, no seio dessa federação.
Será de realçar que, apesar do título desta aula (tal como do conjunto de palestras e workshops realizadas anteriormente), a abordagem ética não se circunscreve, de todo, à área do desporto. Como não poderia deixar de ser, é dado um especial enfoque à ética ambiental, no contexto da prática de actividades de montanha, tendo em conta o “terreno de jogo” – de ar livre – no qual estas decorrem. A ética ambiental é abordada no contexto histórico da própria origem do alpinismo e da evolução que conduziu a uma multiplicidade de actividades de montanha, designadamente no que concerne às importantes influências do (pré)romantismo, do transcendentalismo de Concord, da Ética da Terra e da Ecologia Profunda.

PC © Pico (22/Fev. 2018)

Sem comentários:

Enviar um comentário